Entenda as diferenças entre SaaS e On-Premises

SaaS e On-Premises

 

Já vem de algum tempo a discussão sobre o uso de SaaS ou On-Premises, nesse artigo quero poder lhe ajudar a entender quais são as suas diferenças e seus respectivos benefícios.

Hoje já é um consenso generalizado de que basicamente todos os software podem estar na nuvem, mas que devido a determinadas restrições nem todos os softwares devem estar na nuvem.

O que é o SaaS?
O SaaS vem de “Software as a services”, que foi definido pelo Gartner é um software que proprietário, entregue e gerenciado remotamente por um ou mais provedores, onde o provedor entrega o software baseado em um grupo comum de código e definições de dados que é consumida de várias maneiras pelos clientes que o contrataram e o pagam pelo uso.

O que é o On-Premises?
O On-Premises é um modelo onde você compra o software ou licenciamento do mesmo e esse é instalado/armazenado localmente em sua infraestrutura e fica sob sua responsabilidade gerenciamento e manutenção.

Algumas diferenças básicas?
Para que possamos entender de forma rápida a real diferença entre o SaaS e o On-premises e respectivamente sua vantagens dentro do contexto de negócios, vamos a um exemplo da vida real, usando um software no modelo SaaS e outro no modelo On-premises

O DropBox é um software em nuvem, que tem todos os benéficos associados,  custo efetivo, disponibilidade e completamente livre da necessidade de intervenção técnica por parte dos usuários ou da empresa que está pagando pelo uso, não é necessária por parte da empresa a figura de pessoas como sysadmin, DBA`s, não aumenta as despesas da empresa com energia ou cuidados de data center.

O pagamento ocorre de acordo com o uso, pode ser particionado de forma flexível e o início o uso chega a ser quase que instantâneo, pois não a há a necessidade de prover recursos para a instalação do novo software, o crescimento é de acordo com a demanda, logo descartamos a necessidade de prover um hardware acima da capacidade para garantir um bom funcionamento nos momentos de picos de uso.

No caso de um exemple On-premises, podemos usar a aquisição de um software ERP, ao se adquirir um novo ERP inicia-se algumas tarefas penosas, porém vamos nos ater ao escopo do nosso artigo, vendo somente a parte de hospedagem e manutenção desse novo software; será necessário requisitar ao fornecedor o hardware necessário de acordo com a quantidade de usuários, geralmente fornecedores de hardware não tem determinados equipamentos para pronta entrega, logo será necessário esperar que aquele hardware chegue para que se possa iniciar o processo de instalação que na maioria das vezes precisa ser acompanhado por um consultor do fornecedor, será necessário cuidar das regras de segurança para acesso do novo software, será necessária a figura do sysadmin para manter o servidor, será necessária a figura do DBA para cuidar do banco de dados, afinal lá estão as preciosidades da empresa (os dados).

Podemos incluir custos com refrigeração, energia, necessidade de espaço físico para acomodar os novos equipamentos, todos recurso que for comprado precisa garantir que estará disponível nos momentos de picos de uso, logo grande parte do tempo teremos recursos que não estarão sendo utilizados gerando gastos desnecessários.

Alguns exemplos comuns que podemos ter de SaaS e On-Premises são:

SaaS

  • Office 365
  • GSuite
  • e-Extrato card

On-Premises

  • ERP`s
  • Gerenciadores Financeiros
  • Suítes de escritório
  • Programa do Imposto de Renda

 

SaaS vs On-premises, vantagens:

Vantagens do SaaS:

  • Custo efetivo pelo uso
  • Alta disponibilidade
  • A manutenção fica por parte do contratante
  • Não se necessária a figura de pessoas como DBA`s e Sysadmin`s
  • Redução de custos (pessoas, energia, equipamentos e espaço físico)
  • Escalabilidade
  • Pagamento flexível e de acordo com o uso.

Vantagens do On-Premises:

  • Customizações
  • Segurança de acordo com com as regras da empresa.
  • Total controle de hardware, rede e uso.

Considerações finais
Como pudemos ver ambos tem suas vantagens, assim como suas desvantagens,  é importante lembrar que aquisições que impactem o resultado da companhia sejam tomadas mediante uma análises e de acordo com as necessidades.

Leave a Reply