O incrível e curioso encontro entre Neil Peart e Charlie Watts (Rolling Stones)

O incrível e curioso encontro entre Neil Peart e Charlie Watts (Rolling Stones), nos bastidores do festival Toronto Rocks em julho de 2003:

“Um homem baixo e mais velho se aproximou de mim, me estendendo a mão e me dizendo algo que não consegui ouvir. Pensei: “E agora… quem é esse?” Tirei um dos meus fones de ouvido e disse: “Desculpe, não consegui ouvi-lo.” Ele falou novamente, sorrindo, “Olá, sou o Charlie Watts.” “Oh!” – eu disse, surpreso. “Olá!”. Apertei sua mão. Ele me perguntou se já estávamos indo para o palco e eu respondi que sim, em alguns minutos. Então ele disse, piscando o olho para mim: “Vou te assistir!”
“Suponho que, se eu pudesse me sentir ainda mais pressionado, isso teria acontecido. Porém, eu já estava na intensidade máxima – não havia tempo suficiente para pensar sobre o Charlie e os Rolling Stones, assistindo à eles no The T.A.M.I. Show ou no “Ed Sullivan” quando eu tinha 12 anos, ouvindo “Satisfaction” e murmurando a canção enquanto caminhava no Lakeside Park, assistindo Gimme Shelter no cinema em Londres, ouvindo o lindo álbum solo de Charlie, Warm and Tender, tantas vezes tarde da noite em Quebec, ou em qualquer uma das outras milhões de vezes que ele e sua banda fizeram parte da minha vida”.
“Geddy me enviou um e-mail mais tarde, mencionando a cena:
“Aliás, nunca esquecerei aquele momento antes de entrarmos no palco, quando Charlie Watts veio apertar sua mão (na pior hora possível!), vendo seu rosto passar por todas as emoções de … a. Quem é esse velho? b. O que ele quer? c. Pelo amor de Deus, é o CHARLIE WATTS!””
Neil Peart
(Traveling Music)
♥
Descansem em paz, Neil and Charlie! Viva o Rock!
Fotos: Michael Mosbach

Leave a Reply