O primeiro voo do novo drone militar russo Su-70 Okhotnik-B

O vídeo do primeiro voo do mais novo drone militar russo Okhotnik foi publicado pelo Ministério da Defesa da Rússia na quarta-feira (7). Os voos de teste estão sendo realizados em um aeródromo do Ministério.

O primeiro voo da aeronave não tripulada Okhotnik durou mais de 20 minutos. A aeronave sobrevoou o território do aeródromo a uma altitude de cerca de 600 metros e depois disso aterrissou com sucesso, informa o Ministério da Defesa da Rússia.

O Okhotnik foi desenvolvido com uso de materiais e revestimentos que o tornam praticamente imperceptível à detecção por radar e tem a forma de “asa voadora”. Além disso, ele está equipado com aparelhos para diferentes tipos de operações de inteligência.

Em entrevista à agência RT, Eduard Bagdasarian, membro da Associação de Operadores e Desenvolvedores de Sistemas Aéreos Não Tripulados, afirmou que ainda não existem análogos do Okhotnik no mundo. O especialista sublinhou que pelo peso de sua carga útil o aparelho só cede um pouco perante as aeronaves mais modernas da Força Aeroespacial da Rússia.

 “O Okhotnik é semelhante ao RQ-4 Global Hawk norte-americano pelo tipo de missões realizadas, mas estruturalmente os aparelhos são completamente diferentes. O Okhotnik poderá levar até 7-8 toneladas de munições – quase tanto como um caça-bombardeiro. Nenhum drone militar no mundo tem essa capacidade”, contou Eduard Bagdasarian.

Segundo a opinião dos especialistas, o drone será capaz de cumprir missões militares a centenas ou milhares de quilômetros do local do lançamento. A aeronave foi produzida pela Sukhoi, fabricante russa de aeronaves civis e militares. Depois de terminar os testes oficiais, o drone vai ser incorporado no equipamento da Força Aeroespacial da Rússia.

 

 

O protótipo do drone furtivo da Rússia para fazer seu primeiro vôo

4 de junho de 2019 – O drone furtivo protótipo da Rússia deve fazer seu vôo inaugural em julho ou agosto. O Sukhoi S-70 Okhotnik (Hunter) será totalmente autônomo e seguirá uma rota de voo pré-programada, de acordo com a agência de notícias russa TASS.

O S-70 usa um design plano de “asa voadora” similar em forma ao bombardeiro stealth B-2 da Força Aérea dos EUA, e é projetado para realizar missões de reconhecimento e de ataque.

O primeiro vôo, previsto para ocorrer na fábrica de aviação de Novosibirsk, na Sukhoi, pode sinalizar o início de um longo processo de desenvolvimento que pode acabar com a aeronave drones russa, segundo o jornal The National Interest.

 

Imagem de satélite divulgada na Internet mostra o drone de combate (UCAV) russo Okhotnik-B (Hunter-B) ao lado de caças Su-57, Su-35, Su-34 e MiG-29. Ao lado do drone também aparecem armas e equipamentos que poderão ser usados na aeronave.

O Okhotnik também conhecido como S-70 está programado para completar seu primeiro voo em 2019, com entregas marcadas para 2020.

O UCAV Hunter, que está sendo desenvolvido desde 2012, tem peso estimado em 20 toneladas e velocidade subsônica, e poderá carregar um amplo leque de armas e sensores, dependendo da missão.

Presume-se que o drone irá operar em conjunto com os caças furtivos Su-57 para penetrar as defesas aéreas inimigas.

Desenho esquemático de como pode ser a configuração interna do Okhotnik-B

No detalhe da cauda, um Su-57 operando com o UCAV Okhotnik-B

Leave a Reply