Os Grandes Projetos de Engenharia de André Rebouças

Os Grandes Projetos de Engenharia de André Rebouças
André Rebouças

 

André Rebouças nasceu em 13 de janeiro de 1838 em Cachoeira, Bahia. Filho de Antônio Pereira Rebouças, destacado advogado e político. André recebeu boa educação. Concluiu os estudos gerais no prestigiado Colégio Militar do Rio de Janeiro em 1857 antes de passar para o ensino superior na Escola de Aplicação da Praia Vermelha. Lá, ele se formou em ciências físicas e matemáticas , graduando-se em 1859 e sendo nomeado engenheiro militar em 1860. Dois dos seus seis irmãos, Antônio Pereira Rebouças Filho e José Rebouças, também eram engenheiros

Quando estourou a guerra na região do Prata em 1864, Rebouças foi enviado para servir como engenheiro na Guerra do Paraguai.
Foi nessa campanha, na qual atuou de 1864 a 1866, que Rebouças desenvolveu um torpedo autopropulsado, um dos primeiros do gênero em todo o mundo. O torpedo autopropulsado de Rebouças parece ser um pouco anterior ao modelo mais famoso desenvolvido pelo inventor inglês Robert Whitehead.
Retornando do exército em 1866, Rebouças foi nomeado diretor da Alfândega do Rio de Janeiro. Nessa capacidade, ele ajudou a construir muitos novos portos e ferrovias no Brasil. Em 1870, sua criação de um sistema de armazenamento de água salvou vidas durante a crise hídrica da Corte. Como Diretor da Alfândega projetou e inaugurou as Docas Pedro II no Valongo durante o processo de Modernização dos Portos Brasileiros. Em 1874, Rebouças e seu irmão Antônio projetaram a primeira ponte do Brasil em concreto armado, a Ponte Irmãos Rebouças de Piracicaba.
Com a ajuda financeira do Barão de Mauá André Rebouças projetou o mais complexo empreendimento de Engenharia do Brasil na época, a Estrada de Ferro Curitiba Paranaguá, construída entre 1880 e 1885 por Antônio Ferrucci e João Teixeira Soares, que possui 110 quilômetros de trilho.
Além da Engenharia André Rebouças se dedicou a projetos políticos e econômicos que visavam à modernizão da infraestrutura do país. Em seu livro Agricultura Nacional: Propaganda Abolicionista E Democrática de 1883 defendia a Abolição da Escravidão, a educação e a reforma agrária aos ex-escravos.
Também defendeu a Imigração em Massa de Italianos e Portugueses ao Brasil que na época tinha apenas 14 milhões de habitantes. Participou da Sociedade Central de Imigração, juntamente com o Visconde de Taunay.
Rebouças, amigo íntimo do imperador brasileiro Pedro II, seguiu a família imperial para o exílio após um golpe de Estado em 1889. Por vários anos, trabalhou como correspondente do jornal londrino The Times enquanto morava em Lisboa, Portugal onde faleceu em 1898. A morte de Rebouças teve grande repercussão na Escola Politécnica do Rio de Janeiro, onde foi Professor, que inseriu na ata um voto de profundo pezar pela “perda irreparável que acabam de sofrer o magistério superior e a Engenharia Brasileira ” .
Fonte: André Rebouças e seu tempo.
A primeira ponte do Brasil em concreto armado, a Ponte Irmãos Rebouças de Piracicaba.
Docas Pedro II. Projeto de André Rebouças, 1871

 

Estrada de Ferro Curitiba-Paranaguá

 

 

Leave a Reply