Toyota faz 1000 km a hidrogénio

O Toyota Mirai utiliza a tecnologia de células de hidrogénio, pondo de lado as baterias elétricas. Que são uma ideia elétrica obsoleta.

Muitas marcas andavam a “ afiar o dente “ para nos tornarem clientes à força do seu combustível-bateria.
Ou seja, a eletricidade está no posto, mas baterias a utilizar tinham de ser as de fábrica do automóvel. Queriam-nos casados com a marca do carro. Uma mama!

Fixe! Só falta saber o preço para dizer ‘fixe, pá!’
Viajar ao preço da… água

Ouvimos falar de utilizadores às voltas com o preço de aquisição de novas baterias para o mesmo carro.
E por isso automóveis a hidrogénio, como o Toyota Mirai, são uma excelente notícia.

O interior do Toyota Mirai a hidrogénio, autonomia 1000 kms

O Mirai ainda anda em testes. A sua primeira viagem foi em maio e começou em Orly, em França.
Todos esperamos que este começo, seja o princípio para uma nova energia sustentável. Que nos livre dos combustíveis fósseis. E das malfadadas baterias com que nos andam a enganar.

Qual é a pegada ecológica de uma bateria de um automóvel? Se uma pilha de rádio polui um metro cúbico de terra? Ah! Pois…

 

 

 

 

Leave a Reply